Corrupção: o tema invisível

16set10

O grande assunto do dia é a saída de Erenice Guerra do governo. A agora ex-ministra da Casa Civil e seus muitos familiares encrostados no Governo Federal são alvo de acusação de tráfico de influência.

Outro assunto quente é a prisão de quase toda a cúpula da Administração Pública do Amapá: o atual governador, o ex-governador e o presidente do Tribunal de Contas do Estado estão entre os detidos.

E qual parte dessas história interessa a nosotros brasileiros comuns — e, por conseguinte, deveria interessar aos jornalistas?

Aspectos relevantes ligados aos dois assuntos:

  • Caso Erenice:
  1. Regulamentação do lobby. Michel Temer chegou a dizer que ia colocar o tema em discussão na Câmara dos Deputados. Lembro que na época me pareceu blefe. Não sei se era blefe, mas o fato é que o projeto não entrou em discussão;
  2. Transparência nas reuniões do alto escalão.  Quando o Obama assumiu, ele determinou que as reuniões de certos dirigentes públicos com lobistas (nos EUA, o lobby é regulamentado) teriam que ser transcritas e publicadas na web. Não sei se isso está sendo feito, mas acho que aí é um ponto relevante;
  3. Transparências nas estatais. Ao que parece o caso mais marcante no Erenicegate foram contratos firmados pelos Correios. Há que se cobrar mais transparência e prestação de contas das estatais (BNDES entra aí também).
  4. Transparência nas agências reguladoras. A Anac também estaria ligada ao caso Erenice. Seria bom ler reportagens sobre a (falta de) prestação de contas das agências reguladoras (Anac, Aneel, Anatel etc)
  • Amapá
  1. Falta de instituições que façam o contrapeso adequado ao Executivo, em âmbito estadual. Tribunais de Contas estaduais são uma lástima (alvo de barganhagem política coronelista da pior espécie; quadro geral de incompetência, salvo raras e honrosíssimas exceções). Ministérios Públicos estaduais são fracos também. Legislativos estaduais? vixe…
  2. Excessiva autonomia de estados nos gastos de verba federal e falta de prestação de contas desses gastos. A União deveria condicionar o envio de recursos aos estados a uma efetiva política de acesso a informação e de prestação de contas. Caso o estado não desenvolvesse ferramentas de prestação de contas e de máxima publicidade, não receberia mais dinheiro (LC 131/2009 é boa mas insuficiente).

Enfim, algumas coisas que me ocorrem, rapidamente. Tô sem tempo de correr atras de referências para a patocoada toda que escrevi acima. Mas deixo aos meus 4 leitores mesmo assim…



13 Responses to “Corrupção: o tema invisível”

  1. Quatro leitores??

    • 2 Fabiano Angélico

      ôpa, leitor número 5. Sim, Leonardo, ninguém lê isso aqui não. Só minha mãe e meus irmãos… rs

      • 3 Rafael Fontenelle

        6, então, mas aposto que e muito mais. Uma pena você estar tão ocupado, pois seus artigo são fantásticos. Aprendi, por exemplo, a pesquisar nos portais transparências lendo artigo seu. Enfim, Parabéns!
        Oi Leo!

      • 4 Fabiano Angélico

        Que bacana, Rafael. Fico muito contente com isso. Abraço!

  2. 5 Edna Delmondes

    Que modéstia…

    • 6 Fabiano Angélico

      hahaha. Nao é modéstia não, Edna. Esse post não tem nem 50 acessos. Desses, eu mesmo acessei umas 5 vezes. Entonces… Mas eu queria ler suas impressões sobre o que eu escrevi. O que me diz?

  3. Mentira! Eu leio!! E adoro… rs… E recomendo!!

  4. Esqueci de dizer: faltam uns botões de compartilhamento aqui hein… rs

    • 11 Fabiano Angélico

      Sabe q eu nunca parei para aprender a fazer isso? pra te falar a verdade, eu tava quase cometendo blogcídio… ainda tô pensando em fechar essa lojinha aqui, vamos ver…

      • Tb já pensei e achei quem me disse “nem pense nisso”… Agora é a minha vez: NEM PENSE NISSO! rs

  5. Conteúdo relevante você já tem. Falta escrever com mais regularidade, pelo menos uma vez por mês, de preferência pelo menos uma vez por semana. E, quanto um artigo anterior for relevante para o artigo que você estiver escrevendo, crie um link para aquele artigo anterior.

    Não leve só em consideração as estatísticas do FeedBurner. É possível “assinar” o Notas Soltas por e-mail através do plugin Subscribe2 (“Notifique-me de novos artigos por e-mail”) e através do feed https://algumasnotassoltas.wordpress.com/feed/, e nenhum dos dois é contabilizado pelo FeedBurner.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: