Os Tribunais de Contas

24fev09

Os Tribunais de Contas são, atualmente, um de meus assuntos favoritos.

Confesso que me dei conta da existência desses órgãos depois que eu já tinha meu diploma de Jornalismo.  Em 2005, era eu produtor na EPTV (afiliada Globo no Sul de Minas) quando conheci o presidente da ONG Amigos de Três Pontas (a simpática cidade do Milton Nascimento).

O cara me contou da ex-prefeita trespontana Adriene Barbosa, que, à época, tentava ser nomeada ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (ela conseguiu: tomou posse em dezembro de 2006 e atualmente  é corregedora do Tribunal. Sem comentários).

Alvo de denúncias de malversação de recursos públicos quando prefeita, Adriene é mulher de Clésio Andrade, o presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT) e vice de Aécio no primeiro mandato do tucano (2003-2006) à frente do governo de Minas.

Diz-se que Aécio conseguiu convencer Clésio a sair da chapa nas eleições de 2006 (as supostas ligações de Clésio com Marcos Valério estariam começando a cheirar mal) depois da promessa de que Adriene seria nomeada para o TCE-MG. Ah, o amor…

Mas Adriene não é a única conselheira do TCE-MG sobre quem pesam acusações.  Em julho passado, a então cúpula do TC mineiro teve que depor. Os três (à época presidente, vice e corregedor) ficaram calados.

Em dezembro passado, em uma entrevista para O Globo, eu disse que, se 80% dos Tribunais de Contas deixassem de existir, ninguém sentiria saudades.

Houve quem não gostasse de ler isso. O presidente do TCE-RJ escreveu à Transparência Brasil. Como resposta, o diretor-executivo da TBrasil, Claudio Weber Abramo, disse, basicamente: “tem alguma mentira aí?”.

Outra reação foi um artigo publicado no JB, em que um tal Marcelo, à guisa de me criticar, mistura STF com TCs e não chega a lugar algum. Eu respondi com outro artigo, em que relaciono alguns dos cabeludos casos envolvendo conselheiros de tribunais de contas estaduais.

Neste início de ano, fico contente em perceber que a Imprensa começa a prestar mais atenção a esses órgãos.

Nos últimos dias, reportagens de O Globo e Estadão abordam os TCs.

Mas ainda há muita poeira debaixo desse tapete. Fariam um bem à sociedade os pauteiros se fuçassem mais nessas mobílias…



6 Responses to “Os Tribunais de Contas”

  1. 1 Upiara

    Em Santa Catarina, o TCE é prêmio de final de carreira de deputado estadual.

  2. 2 Bergo

    Parabéns pela iniciativa de criar o Blog. Sucesso!

  3. 3 Benedito Teles

    Parabéns pela iniciativa. Toda a tentativa de evitar a corrupção é extraordinária.

  4. 4 Teles

    Vale comentar que em Rondônia. Um dos deputados suspeitos de participar de esquemas revelados pela Operação Dominó da PF em agosto de 2006 assumiu o cargo de conselheiro do TCE. Apesar de protestos e manifestações contrárias o ex-deputado Chico Paraíba virou conselheiro. Outro conselheiro do TCE que foi preso durante a mesma operação retornou ao cargo.

  5. 5 Issa

    Boa! Meu, quem é aquele cara? Hahahahaha!!! Pior: como conseguiu publicar aquilo???

  6. Há muitas raposas tomando conta de galinheiros, como diria a minha avó. Além dos TCs problemáticos, há ainda as comissões de ética e corregedorias aparelhadas.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: